Google
Pesquisa personalizada
Política de Privacidade   Visitantes: 377503
< Todos nós somos iluminados pela Sagrada Escritura >

 

século IV que no Ocidente, se celebra a festa do Natal a 25 de dezembro. Nesse dia cada sacerdote tem o privilégio de celebrar as 3 Missas especiais, uma para meia-noite, outra para a aurora e a terceira para de manhã. A Missa da meia-noite só pode ser celebrada a essa hora nas igrejas paroquiais e oratórios públicos ou semi-públicos. Com estas três missas comemora a liturgia o tríplice nascimento de Jesus:

 

Nascimento segundo a carne
EVANGELHO – (1ª missa, Lc 2, 1-14)

 

O nascimento de Jesus – Naqueles dias, o Imperador Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento em todo o império. Esse primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade natal. José era da família e descendência de Davi. Subiu da cidade de Nazaré, na Galiléia, até a cidade de Davi, chamada Belém, na Judéia, para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Enquanto estavam em Belém, se completaram os dias para o parto, e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou, e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles dentro da casa. O Messias veio para os pobres – Naquela região havia pastores, que passavam a noite nos campos, tomando conta do rebanho. Um anjo do Senhor apareceu aos pastores; a glória os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo. Mas o anjo disse aos pastores: “Não tenham medo! Eu anuncio para vocês a Boa Notícia, que será uma grande alegria para todo o povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o Senhor. Isto lhes servirá de sinal: vocês encontrarão um recém-nascido, envolto em faixas e deitado na manjedoura.” De repente, juntou-se ao anjo uma grande multidão de anjos. Cantavam louvores a Deus, dizendo: “Glória a Deus no mais dos céus, e paz na terra aos homens por Ele amados”.

 

 

 

 

 

anterior < > próxima
Í N D I C E