Google
Pesquisa personalizada
Política de Privacidade   Visitantes: 365053
< Todos nós somos iluminados pela Sagrada Escritura >

 

2) - o ciclo Pascal que começa no Domingo da Septuagésima e termina no último Domingo de Pentecostes, compreendendo Quaresma, Páscoa e Pentecostes.

 

Cada ciclo portanto, está construído envolta de uma grande festa (Natal e Páscoa) com um período de preparação (Advento e Quaresma) e um rito subseqüente (Epífania e Pentecostes).

 

EUCARISTIA

 

Do grego: eu = bem, charis = graça: ação de graças. Sacramento e Sacrifício da Nova Lei, instituído por N. S. Jesus Cristo, no qual, sob as espécies do pão e vinho, está Ele presente, é oferecido e recebido. Enquanto sacrifício a Eucaristia é chamada Missa, enquanto sacramento é chamada Sagrada Comunhão, ou Santíssimo Sacramento.

 

EUCARISTIA, é verdadeiro sacrifício no qual os cristãos, pelas mãos de seus sacerdotes, oferecem a Deus Pai, o dom mais precioso possível, seu Filho Unigênito. Deus é tão honrado com esta oferenda, que reparte com eles este mesmo dom, dando-lhes seu Filho na Sagrada Comunhão, como alimento de suas almas. A Eucaristia, quer como sacrifício quer como sacramento, deve ser o centro de toda a vida e de todo o culto cristão, porque leva o homem a Deus e traz Deus ao homem.

 

TRANSUBSTANCIAÇÃO. Mudança que se opera ao pronunciar o sacerdote as palavras da consagração na Missa. Toda substância de pão e vinho ali presente, se muda no verdadeiro Corpo e Sangue de Cristo, só restando as aparências de pão e vinho. Como a substância é que muda, deve-se chamar essa mudança de transubstanciação, e não transformação, que é o nome dado às outras mudanças comuns na natureza onde só a forma é que muda. A presença real de Cristo na Ssma. Eucaristia conclui-se com toda evidência do óbvio significado de várias e claríssimas passagens do Novo Testamento: Mt 26,26-29; Mc 14, 22-24; Lc 22,19-20; JO 6,51-52; 1 Cor 10,16; 11, 23-29.

 

anterior < > próxima
Í N D I C E