Google
Pesquisa personalizada
Política de Privacidade   Visitantes: 353918

Viagen de Núpcias

        Logo após o casamento fomos ao fotógrafo bater umas fotos. Por volta do meio dia foi realizado o almoço dos convidados, foi muito gostoso. À tarde foi servido o jantar. Depois do jantar saímos de carro contratado pelo nosso padrinho de casamento Sr Augusto Canesin, que nos levou até a cidade de Assis, naquele tempo ainda não havia a ponte sobre o rio que divide o Paraná do Estado de São Paulo, tivemos que atravessar numa balsa. Quando chegamos na cidade de Assis, ficamos hospedados no hotel São Francisco de Assis. No dia seguinte embarcamos no trem da Sorocabana e fomos até a cidade de São Paulo, lá nos hospedamos no hotel Continental e no dia seguinte fomos para Campinas. Nessa cidade permanecemos por um dia, porque eu tinha que fazer uma consulta da vista. Nos hospedamos no Hotel Imperial. No dia seguinte embarcamos no ônibus da Cometa e fomos até a cidade de Poços de Caldas. Nos hospedamos no Novo Hotel e ficamos lá cinco dias, o hotel era bastante acolhedor, todos os dias nós saíamos para visitar os lugares turísticos e quando voltávamos pelas dez e meia da manhã, as copeiras colocavam uma fruteira com várias frutas para nós, aquilo causava muita alegria porque isso é próprio dos mineiros, gostam de ser agradáveis.

 

Ao lado da charretinha puchada por um cabrito em Poços
de Caldas, durante a viagem de núpcias.

Ao lado da charretinha puxada por cabrito, em Poços
de Caldas, durante a viagem de núpcias.

 

        Cada dia tínhamos um programa a realizar: fomos visitar o lago de Poços de Caldas; passeamos de canoa a manhã toda; o lugar é lindo, ficamos encantados com o passeio.

 

Passeio de barco na lagoa, em Poços de caldas. Passeio de barco na lagoa, em Poços de caldas.

Passeio de barco na lagoa, em Poços de Caldas.

 

        No dia seguinte fomos visitar a cachoeira, um lugar maravilhoso, encanta a qualquer pessoa que faça esse passeio, a tarde passamos a beira do rio, já era seis horas da tarde. Naquele momento nos lembramos da "hora do Angelus", o rio estava lindo, admiramos bastante aquela correnteza das águas. Nessa hora o pôr do sol faz cintilar as águas que brilham monotonamente sobre o seu leito de rochas. Não muito longe podíamos presenciar o brilho dos bronzes do campanário da torre da igreja, que tocava: bém, belém, bém, bélém. Ali ficamos uns instantes meditando a "hora da Ave Maria" e ficamos pensando porque será que esta hora tem o mágico poder de avivar em nossas memórias, as doces reminiscências do passado? Lembramos de todos os nossos parentes que estavam no Paraná, os de Londrina e da Fazenda Cachoeira, pai, mãe, irmãos, irmãs, sogra, cunhados e cunhadas e daí nos veio um pensamento: "como Deus é bom e como somos felizes!" Depois da viagem de volta, somei todas as notas das despesas, passagens de ônibus, de trem, dos hotéis, restaurantes etc., e toda essa viagem ficou em Cr$ 4.520,00 (quatro mil, quinhentos e vinte cruzeiros) o que valeria nos dias de hoje cerca de R$ 20.000,00.

 

ANTONINHA E JOSÉ ORQUIZA

 

ANTONINHA E JÓSE ORQUIZA. Passeio na cachoeira, em Poços de Caldas.

Passeio na cachoeira, em Poços de Caldas.

 

Área do hotel, em Poços de Caldas.

Área do hotel, em Poços de Caldas.

 

Foto na praça,em Poços de Caldas.

Foto na praça, em Poços de Caldas.


Próxima página >>>

Os Primeiros Filhos

Sumário