Google
Pesquisa personalizada
Política de Privacidade   Visitantes: 353918

Tempos difíceis – Quanta amargura!

 

        Um ano e meio após o nascimento da Lizete, no dia 20 de maio de 1.955, nasceu a Sirlei Maria. Infelizmente, a Antoninha teve problemas na gestação e nossa segunda filha mulher nasceu prematura de 8 meses, muito fraquinha. Para complicar a situação, a pequena Sirlei contraiu varicela. Foi um mês de muita luta, vivíamos constantemente em Londrina, consultando o então famoso médico Dr. Orlando Vicentini. Apesar de todos os esforços, no dia 20 de junho de 1.955 ela faleceu. Foi um tempo muito difícil. A perda de um filho sempre é doloroso, foi um tempo de muita amargura e sofrimento, mas procuramos aceitar a vontade de Deus.

        No ano seguinte, 1.956, eu saí da fazenda e fui morar em Londrina, porque achava que na fazenda a escola era bastante precária e queria dar um estudo melhor para os filhos.

        Em Londrina, mudei de ramo de atividade. Fui enfrentar o ramo de Representante Comercial, deixando definitivamente minha vida de escriturário para trás.

 

João Carlos na casa da rua Espirito Santo.
João Carlos na casa da Rua Espírito Santo.

 

Antoninha e sua mãe e as crianças.

A Antoninha,
sua mãe dona Maria
e as crianças, no Passeio Público de Curitiba.

 

        Em Londrina, fomos morar na rua Paranaguá, 482 - aí nessa casa, no dia 24 de Junho de 1.956 nasceu o João Carlos, um menino forte e bonito. Quando a Antoninha começou a sentir as dores do parto já era mais de meia noite, e como naquele tempo não havia telefone, eu precisei ir a pé chamar a parteira, dona Aia Toda, esposa do Dr. Francisco Toda, que morava na rua Sergipe, em cima da Loja Motosima. Quando ia subindo pela rua Piauí, fui atacado por um bando de cães. Vocês precisavam ver com que bravura eu enfrentei esses cães, pois minha missão era maior que o meu medo ou que a dor das mordidas.

        Logo em seguida ao nascimento do João Carlos, nos mudamos para a rua Ceará, que depois de algum tempo passou a chamar-se rua Hugo Cabral, em homenagem ao Prefeito recentemente falecido. Nessa casa recebemos a visita do gerente da Fazenda Cascata, Sr. José Menezes.

        Antes de sua vinda, alguém havia me informado que depois de minha saída da Fazenda Cascata, passaram dois escriturários pelo posto que eu ocupava. Fiquei sabendo pelo colega Flávio Antônio Franzin, que era do escritório de Londrina, que houve fraudes desonestas na escrita, a fim de obterem lucros. Um dia, por ocasião de uma das visitas do senhor Geremias Lunardelli à fazenda, o gerente Sr. José Menezes lhe disse que igual ao José Orquiza não havia outro. O Sr. Geremias ficou bravo com o Sr. Menezes e perguntou: - "Por quê você deixou ele sair e não lhe fez uma proposta melhor para continuar na empresa?"

        Então, o senhor Menezes veio a Londrina especialmente para convidar-me para voltar para o posto de escriturário, com ofertas melhores e a promessa da construção de uma casa boa para eu morar. Apesar da proposta tentadora, expliquei que no momento era muito difícil voltar, pois estava indo bem no ramo de representações e não tinha intenção de sair de Londrina. Nesse tempo eu estava construindo uma casa na rua Antonina, esquina com a rua Goiás. Hoje, a antiga rua Antonina chama-se Avenida J.K.

 

Luiz Antônio com 2 aninhos

Luiz Antônio com 2 aninhos

 

Eu,dona Maria,José Roberto,Lizete,João Carlos e Luiz Antonio no colo Atráz está a antiga igreja de aparecida do Norte

Eu, Antoninha, dona Maria,
José Roberto, Lizete, João Carlos e Luiz Antônio no colo.
Atrás está a antiga igreja de Aparecida do Norte.

 

        Assim que a casa da rua Antonina ficou pronta fomos morar na casa nova. No dia 25 de Dezembro deste mesmo ano, 1.957, passamos o Natal na casa de minha sogra, dona Maria. Passamos o dia de Natal com muita festa, há noitinha fomos para casa e às 21 horas e 30 minutos a Antoninha sentiu as dores do parto. Nessa época já tínhamos telefone e chamamos dona Aia, que veio logo em seguida. Nasceu, então, o Luiz Antônio, um menino forte e bonito. Passado um ano e meio, no dia 06 de agosto de 1.959, nasceu a Liliam Maria, uma menina loirinha, esperta e muito engraçadinha, estimada por todos.

 

Liliam Maria com 2 aninhos.

Liliam Maria com 2 aninhos.

 

Viagem de férias em camburiú. Leila

Viagem de férias
em Camburiú. Liliam, Leila, Antoninha,
dona Maria, Lizete e João Carlos no mar.

 

        Mais um ano e meio, no dia 17 de fevereiro de 1.961, nasceu a Leila Maria, espertinha, bonita e queridinha dos pais e dos irmãos. Nessa época já estávamos morando na Rua Espírito Santo, 787, enquanto aguardávamos a construção do Edifício Centro Comercial, pois havíamos comprado um apartamento lá.

 

Leila com 1 aninho.
Leila com 1 aninho.


Em 1964, pai, mãe e os filhos
José Roberto, Lizete, João Carlos, Luiz Antônio,
Liliam, Leila e o Fernando no colo da mãe,
no apartamento do Centro Comercial.

Em 1964, pai, mãe e os filhos
José Roberto, Lizete, JoãoCarlos,
Luiz Antônio, Liliam, Leila e o Fernando no colo da mãe, no apartamento do Centro Comercial.

 

        Depois de nos mudarmos para o Edifício Centro Comercial, apartamento nº 42, no dia 22 de dezembro de 1.963, nasceu o Fernando Augusto, um menino forte e bonito. Foi o primeiro parto da Antoninha que ocorria em um hospital, na Santa Casa de Londrina. Eu ainda me lembro que não era permitido a entrada de crianças no hospital. Eu e os outros filhos maiores íamos pela rua Senador Souza Naves e a mãe mostrava o Fernando pela janela.

 

Fernando Augusto com 1 ano e meio

Fernando Augusto com 1 ano e meio.

 

Alberto Luiz com 2 anos

Alberto Luiz com 2 anos.

 

        Depois de morarmos algum tempo no apartamento, mudamos para uma bela casa que eu havia construído na Avenida Santos Dumont, 271. Lá, então, no dia 17 de Maio de 1.966, a Antoninha sentiu pela penúltima e nona vez em sua vida as dores do parto. Como estava vivendo uma situação financeira muito difícil, saímos de madrugada e fomos a pé até a Santa Casa de Londrina. Pelo caminho lembramo-nos da peregrinação de Nossa Senhora e São José a caminho de Belém, onde deveria nascer o menino Jesus, nosso Salvador.

        Logo que chegamos a Santa Casa, a Antoninha foi levada para a sala de parto e como ainda era de madrugada, encostei-me num sofá e adormeci. O dia já estava clareando, quando trouxeram o Alberto Luiz para que eu o visse, logo que vi o pequeno e delicado embrulho, falei ainda com cara de sono: -"Que boniiitiiinho!"

        Como eu estava atravessando uma fase financeira realmente muito difícil, precisei entregar a bela casa na Av. Santos Dumont e mudar novamente, agora para uma casa à rua Cambará, 442. Graças a Deus e às boas amizades que cultivei no decorrer destes longos anos, consegui uma casa bastante ampla e bem próxima do centro da cidade. Nesta casa, no dia 06 (seis) de Julho de 1.969, nasceu a Luciane Maria, menina espertinha, bonita e muito engraçadinha, completando, assim, o grupo dos dez filhos.

 

Luciane Maria com 1 aninho

Luciane Maria com 1 aninho.

 

Liliam, Leila,Fernando, Alberto Luiz e Luciane no colo da Liliam

Liliam, Leila, Fernando, Alberto Luiz e Luciane no colo da Liliam.

 

        Eu confesso que não foi fácil manter toda essa criançada na escola. Ainda mais que todas filhas passaram pelo Colégio Mãe de Deus e Faculdade. Eu devo dar muitas graças a Deus, porque os filhos mais velhos sempre deram bom exemplo e os menores os seguiram, foi uma bênção muito grande.


Próxima página >>>

Religiosidade

Sumário