Google
Pesquisa personalizada
Política de Privacidade   Visitantes: 374437

Religiosidade

 

        A Antoninha e eu sempre procuramos viver a nossa fé católica, procuramos dar bom exemplo para os filhos, todas as vezes que a Antoninha me comunicava que estava grávida, nós dois passávamos a rezar por aquele presente de Deus. Talvez seja por isso que eles hoje são pessoas responsáveis e sempre tivemos provas e a reciprocidade do amor que nós tínhamos por eles.

 

Irmã Custodia.

Irmã Custódia.

 

        Uma das maravilhas que nos aconteceu foi a nossa participação no Grupo da Obra das Famílias de Schöenstatt, no Colégio Mãe de Deus. No início, houve uma resistência de minha parte, por outro lado a Antoninha com bastante amabilidade me convidava e dizia que era para dar um presente para Irmã Custódia, quando ela voltasse de Portugal, mesmo assim eu relutava em aceitar.

        Um belo dia, eu fui ao Banco Mercantil de São Paulo para descontar umas duplicatas da Empresa, pois estava precisando fazer uns pagamentos de fornecedores, nesse dia o gerente do Banco, senhor Antônio Piovesan, falou comigo que gostaria que eu fosse participar do grupo dele na Obra das Famílias de Schöenstatt e nesse momento o gerente regional também estava na sala, senhor Antônio Cortela, que também reforçou o pedido para que eu aceitasse participar do grupo deles. Daí eu falei que eu e minha mulher iríamos participar. Nesse dia mesmo eu falei com Antoninha o que tinha acontecido e ela ficou bastante contente e passamos a freqüentar as reuniões e gostamos do grupo. Quando a Irmã Custódia veio de Portugal, ficou muito contente porque nós estávamos participando do Movimento.

        No início, foi um pouco estranho, mas depois de algumas reuniões fomos aprendendo qual era o objetivo do Movimento e da Obra das Famílias. No começo aprendemos que o Movimento de Schöenstatt, surgiu na Alemanha, num lugar muito bonito que tem o nome de SCHÖENSTATT. Essa palavra para nós era um pouco difícil, mas depois a Irmã Aparícia explicou que essa palavra na língua alemã, quer dizer "belo lugar" e que realmente está localizado num lugar magnífico, às margens do Rio Reno, na Alemanha.

 

Padre José Kentenich.

Padre José Kentenich.

 

        No Movimento de Schöenstatt, aprendemos que o Padre José Kentenich, desde pequeno, órfão de pai, foi educado pela mãe pobre, que precisava trabalhar para ganhar o sustento dela e do filho. Mesmo sendo mãe pobre ela educou o menino com muito amor e lhe deu uma formação religiosa com bastante devoção a Maria Santíssima, Mãe de nosso Salvador. Por causa de uma doença ela teria que se ausentar e deixar o filho sozinho por uns tempos, foi quando ela o entregou a Nossa Senhora, consagrando-o aos seus cuidados. Já com um pouco mais de idade ele manifestou o desejo de ir para o seminário, onde estudou e se ordenou sacerdote. E nós aprendemos que o Movimento de Schöenstatt visa a renovação do mundo em Cristo por Maria.

 

Mãe, Rainha três vezes Admirável.

Mãe, Rainha Três Vezes Admirável.

 

        Através das reuniões fomos introduzidos nos conhecimentos da Aliança de Amor com a Mãe de Deus, que tem seu fundamento na Aliança de Amor do dia 18 de Outubro de 1.914. Anteriormente o Padre José Kentenich havia sido nomeado diretor espiritual do Seminário Palotino. Havia uma capelinha dedicada ao Arcanjo São Miguel, que estava abandonada e servia como depósito de ferramentas. Como diretor espiritual dos seminaristas, o Padre José Kentenich teve uma idéia: fazer com que aquela pequena capelinha dedicada a São Miguel se transformasse num Santuário de Graças da Mãe de Deus. A primeira coisa que eles pensaram foi na limpeza e reforma daquela capelinha. O Padre José Kentenich era uma pessoa bastante carismática, ele era dotado de uma inteligência fora do comum, era um grande educador. Naquela época os seminaristas viviam sob pressão, os padres eram muito austeros, exigiam muito deles. Com o Padre José Kentenich foi diferente, ele colocou-se como amigo bondoso que procura educar com carinho e amor, mostrando-lhes o valor da santidade, num sentido mais profundo, com heroicidade, através de uma auto-educação, vivendo uma verdadeira aliança de amor com a Mãe de Deus. Depois que os jovens seminaristas fizeram a limpeza da capelinha, realizaram uma reunião no Santuário e nessa reunião eles convidaram a Mãe de Deus para que ela se estabelecesse naquele lugar como verdadeira Rainha. Para isso, os jovens estudantes se comprometeram oferecer à Mãe de Deus, muitas orações, renúncias e sacrifícios.

 

Padre José Kentenich.

Padre José Kentenich.

 

        O que nós do grupo de casais pudemos observar é que no surgimento de outros movimentos católicos sempre há uma aparição de Nossa Senhora e no Movimento de Schöenstatt foi ao contrário, a Mãe de Deus foi convidada a estabelecer o seu trono de graças. Pelo que consta no Documento de Fundação, e na interpretação do Padre José Kentenich o Arcanjo São Miguel se apresenta naquele momento como embaixador da Mãe de Deus, enviado a transmitir uma mensagem. Diz o fundador: "Parece-me que Nossa Senhora, neste momento, nesta antiga Capelinha de São Miguel nos fala pela boca do Santo Arcanjo". Segue, então, uma frase decisiva, como se fosse a Mãe de Deus falando: "Eu amo aos que me amam", foi nesta frase que ressoou a mensagem da Aliança de Amor. "NADA SEM VÓS E NADA SEM NÓS".

        A idéia do Padre José Kentenich, pela inspiração e ajuda divina era que: pela Aliança de Amor, a Mãe de Deus formasse um Movimento Mariano, capaz de educar-nos para sermos homens novos na nova Comunidade de Schöenstatt e vivermos com alegria os compromissos de nossa aliança batismal e tornar-nos autênticos cristãos, verdadeiros filhos de Deus, vivas imagens suas e de seu Divino Filho, cujas vidas foram uma contínua doação filial ao Pai. No começo do Movimento, foram tempos difíceis, por causa da guerra de 1.914 até 1.918. Daí 20 anos, houve a grande guerra mundial. Hitler, na época comandava o Movimento Nazista, mandou fechar todos os seminários, perseguir padres, freiras e religiosos. O Padre José Kentenich foi preso pela gestapo – polícia do exército nazista – e levado para o Campo de Concentração de Dahau, onde sofreu coisas horrendas. O chefe de polícia queria que ele morresse aos poucos. Uma vez ele foi enviado para uma masmorra escura que tinha apenas uma pequena abertura por onde era entregue os alimentos ao prisioneiro. Passado um longo tempo, foram tirá-lo da masmorra pensando que ele estivesse morto e ficaram surpresos, pois ele saiu de lá com o aspecto de quem não tinha sofrido nada. Não sabemos qual foi o milagre, mas sabemos que pela brutalidade daqueles policiais era para ele ter saído morto.

        Será que nós suportaríamos esses suplícios? Só um José (que em hebraico, significa homem de Deus), além de ser um sacerdote de Cristo, com grande formação religiosa e psicológica, poderia suportar tudo isso!

        Na reunião com a irmã Aparícia nós ficávamos sabendo o que significa o SANTUÁRIO DE GRAÇAS DA MÃE E RAINHA TRÊS VEZES ADMIRÁVEL DE SCHÖENSTATT, e pudemos meditar este poema:

 

Minha habitação é teu Santuário,

onde atuas para a glória do Pai.

Nele tu transformas todo o meu ser

num tabernáculo predileto da Santíssima Trindade,

onde arde a lâmpada perpétua

e o fogo do amor nunca se apaga;

onde, há muitas contribuições ao Capital de Graças,

ali se expulsa do coração, o egoísmo;

onde as rosas adornam o altar, o jardim em

volta, está sempre florido, bem cuidado,

com o bom trato, as flores florescem sempre de novo;

ali se sente uma atmosfera de paraíso,

que eleva o coração e o pensamento;

onde tudo é igual a eterna Cidade de Sion,

ali não se pensa no mal, onde não tem cabida

o espírito mundano;

ali só reina a paz, e o coração humano

se enche de alegria,

pois o Arcanjo São Miguel está sempre vigilante;

onde Jesus Cristo domina, triunfa

e conduz todos os filhos ao Pai!

Bendito seja Deus que nos deu o Padre José Kentenich.

Bendito seja Deus, que nos deu o Santuário.

Bendito seja Deus, porque nos deu a Mãe, Rainha Três Vezes Admirável de Schöenstatt, nos deu este Lugar Santo, este Lugar Sagrado!


Próxima página >>>

Tempos difíceis para toda Europa

Sumário