Google
Pesquisa personalizada
Política de Privacidade   Visitantes: 344905

SACRAMENTO DA EXTREMA UNÇÃO

Um dos sete sacramentos que pelas orações do sacerdote e pela unção com óleo de oliveira (bento pelo bispo), leva a um doente grave, (mesmo sem perigo imediato de morte), a saúde da alma e, às vezes também, a do corpo. A Extrema Unção fortifica a alma, apaga o pecado venial e a pena temporal, perdoa o pecado mortal (se houver) e, algumas vezes, dá saúde ao corpo. O óleo de oliveira que se usa é bento pelo bispo na Quinta feira Santa, antes do “Pater Noster” da Missa. Na administração deste sacramento faz o sacerdote pequeno sinal da cruz, com o polegar impregnado de óleo, sobre os olhos, ouvidos, nariz, boca, mãos e algumas vezes sobre os pés da pessoa que está doente. Nos casos de morte iminente bastaria, uma unção sobre a fronte. Enquanto o sacerdote faz as unções, diz: “Por esta santa unção e sua piíssima misericórdia, perdoe-te o Senhor tudo o que pecaste pelos olhos (ouvidos, etc...). Amém”.

Só os batizados, depois do uso da razão e em perigo de vida por doença grave, acidente, ou idade avançada podem receber este sacramento. No entanto não se requer que o enfermo esteja realmente morrendo para receber a Extrema Unção.

Independente disto é muito oportuno avisar os doentes graves de seu estado real, pois seria uma falsa compaixão ocultar a quem quer que seja o fato de que, em breve, deverá comparecer perante Deus, seu juiz supremo.

 

Continua >

Voltar